sábado, 11 de abril de 2009

Egoísta...


"Ela estava sentada frente ao mar na praia
sozinha...olhando para a lua que se recolia...
Perdida em seus pensamentos ouvindo apenas
o ruído das ondas..projetava sua vida,analisava
os fatos,as alegrias as decepções,as conquistas
as perdas...
As lágrimas insistem em cair...rolam pelo seu
rosto, como demonstração de um sentimento imperceptível
aos que passam alheios a dor da jovem mulher...
Ela sabe que está sendo egoísta e injusta pensando
em suas próprias dores,enquanto tantos tem sofrimentos
muito maiores que o seu ...mas é inevitável.
Em sua mente só vem a imagem dos que um dia a mágoaram
e que hoje vivem felizes fazendo- a sentir realmente
culpada pelos erros do passado, pois hoje colhe as
consequências deles.
A incerteza do futuro e um sentimento de impotência a domina,
aliados a solidão que faz com que tudo fique quase desesperador.
Egoísta...injusta...injustiçada...são sentimentos que se
confudem em seu coração...ela acha que deve ser grata a tudo
que tem, e é , mas nesse momento as coisas que faltam
pulsam mais fortes...A alegria alheia causa uma dor cortante
em seu peito,pois ela gostaria de ser aquela família que
passeia a beira do mar..aquele casal apaixonado que corre
pela praia...aquele grupo de amigos "inseparáveis"...enfim
eles são e tem tudo aquilo que ela não tem...e isso dói...
Por fim ela cansa de se torturar e volta para seu lar...
coloca novamente o sorriso no rosto,as piadas prontas
e a aparência de felicidade....

Um comentário:

jaque, jaque... disse...

Eu não tenho palavras para descrever a emoção que senti quando li esse texto...